segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Impressões de viagem (perto do pólo)


 Durante a caminhada sem fim e sem pessoas, rodeado por simplesmente montanhas, rios, imensos vales, florestas tropicais, quebrado de lá de vez enquando por um rebanho gigantesco de ovelhas acompanhadas por alguns cães despertos e bem tratados, notei que havia paz em tudo que me cercava. As gigantes nuvens mais brancas que neve, navegavam tranquilamente no azul do céu onde Cabral ou Vasco da Gama nunca chegaram.